Notícias
01/08/2014
NUTRACÊUTICOS NA OSTEOARTRITE
Atualmente entende-se que a osteoartrite (OA) não é apenas uma via final comum para o envelhecimento e lesão das articulações, mas é também uma doença ativa associada a um processo inflamatório. Ela causa dor e incapacidade em grande parte da população mundial, o que representa um grande impacto sócio-econômico. A incidência da doença aumenta com a idade e sua evolução ocorre ao longo de décadas culminando com a perda de função da articulação. Até o momento, não há cura para a OA. Os tratamentos disponíveis visam reduzir os sintomas, como a dor e a inflamação, e preservar as estrutura articular impedindo a sua degradação, limitando a perda da função. A maioria dos tratamentos farmacológicos disponíveis para aliviar os sintomas da OA apresentam efeitos adversos graves, como efeitos adversos gastro-intestinais dos anti-inflamatórios. O ideal seria, não só um tratamento capaz de aliviar a inflamação e a dor, mas também capaz de desacelerar, parar ou até mesmo prevenir a progressão da doença. Isso poderia resultar na manutenção da função articular, poupando as estruturas articulares envolvidas.
O termo nutracêuticos vem da combinação das palavras nutrição e farmacêutico e refere-se aos alimentos que também possuem ação farmacológica, atuando na prevenção e tratamento das doenças. Por definição eles são isentos de efeitos adversos, pois são alimentos. Existem várias alternativas emergentes. A comunidade científica reconhece que os nutracêuticos podem ajudar a manter a saúde óssea e articular. Nos países desenvolvidos há um interesse crescente em medicamentos naturais, particularmente aqueles de origem botânica. Alguns extratos de plantas, possuem polifenóis com atividade antioxidante, anti-inflamatória e com efeito inibitório sobre as enzimas que diminuem o catabolismo tecidual da OA. São seguros e representam uma alternativa barata às drogas convencionais.
O Pycnogenol é um extrato padronizado retirado da casca de um pinheiro marítimo francês (Pinus pinaster) e possui um concentrado de polifenóis, com várias ações terapêuticas. Um ensaio clínico, durante 3 meses, em pacientes com OA em joelho, demonstrou que doses diárias de 150 mg de Pycnogenol aliviou os sintomas, indicando que pode ser usado como um adjuvante efetivo no tratamento.
A Epigalocatequina-3-Galato (EGCG) é o principal componente da fração polifenólica do Chá Verde e exibe atividade antioxidante, anti-tumoral, e anti-mutagênica. Foi demonstrado que a EGCG pode prevenir o início da artrite e a severidade da doença em artrite induzida em camundongos.
O Resveratrol é um estilbeno encontrado em alta concentração na casca da uva e no vinho tinto. Possui significativa propriedade anti-inflamatória e antioxidante que pode ser benéfica na AO por previnerem a degradação da cartilagem.
Entre os nutracêuticos com grande destaque na prevenção e tratamento da OA está o Açafrão da terra (Curcuma longa), componente da medicina natural Indiana, Chinesa e do Oriente Médio. A Curcuma é um tempero antigo que foi tradicionalmente usado como medicamento, condimento e flavorizante. Tem sido usado por séculos para tratar indigestão e muitas outras doenças no Oriente. O uso da Curcuma cultura Védica data de aproximadamente 4000 anos. Na Índia moderna é adicionada na maioria dos pratos, é um dos componentes do curry. Tornou-se mundialmente conhecida somente na década de 70, quando os laboratórios de pesquisa identificaram os compostos anti-inflamatórios denominados curcuminóides. O mais importante desses compostos e o mais extensivamente estudado é a curcumina, pigmento amarelo extraído do rizoma da planta. A Curcuma contém aproximadamente 5% de curcumina que é o componente fitoquímico biologicamente ativo, apresentando uma variedade de propriedades preventivas e terapêuticas como: atividade anti-inflamatória, anti-catabólica, antioxidante e anti-tumoral.
Sugestões de Fórmulas

Cápsulas
Glucosamina .................500 mg
Condroitina....................400 mg
Ac hialurônico................20 mg
Vit C..............................20 mg
Curcuma longa ..............60 mg*
Excipiente q.s.p............ 90 caps
Tomar 3 caps ao dia.
* pode ser usado outro agente fitoterápico antioxidante como resveratrol, ou pycnogenol.

GEL TRANSDÉRMICO DE CURCUMA
Uso tópico
Curcuma longa T.M. ................ 10%
Gel transdérmico q.s.p. ........... 60g
Aplicar no local 4 X ao dia



Veja outras notícias:
Agencia de publicidade - Sites e material gráfico
Acompanhe nossa fan page